Pedaços De Um Novo Tempo

Bebo meu café latte lendo pedaços fragmentados de uma crônica que há um semana tento escrever. É momento de dar coerência ao que logo mergulha no aroma de canela e cardamomo que transborda da minha xícara. Me distraio com as pontas dos meus cabelos extremamente macios, hidratados com puro óleo de Argan. Sinto-me sem palavras. Talvez me sinto também sem coerência. Sobre o que falar? Mas insisto. Quero viver através da minha expressão e definitivamente quero persistir nos meus projetos. Por isso, giro meus quadris carinhosa na cadeira nova que comprei para trabalhar em casa, carinhosa comigo, generosa com meu corpo, com minhas habilidades, sorrindo com meu peito para enfim organizar os fragmentos. Apenas eles podem revelar o que dança nas energias de um novo tempo.

O Pedaço Criativo

É o décimo quinto dia de sol depois que entramos na primavera na ilha do hemisfério norte. Meu coração circula entre os continentes. Meu coração de ouro assiste o sol nascer, brilhar e se por com uma honesta luz alaranjada. Hoje eu fiz dois desenhos com aquarela. Um deles eu pensei, planejei, copiei e aprendi truques, e o desenho ficou lindo. Já o outro eu quis fazer depressa, sem técnica, sem planejamento. No fim das contas eu não sou um gênio. A arte tem algo de colar e recolar. Tem algo também de planejar. Meu processo criativo fala uma coisa. Fala sobre o tempo e a importância da estrutura. A importância de dar palavras para o movimento invisível que corre dentro da nossa mente e que um dia pode virar arte.

O Pedaço De Se Dar Conta Da Graça

Enquanto eu corria pelo Ravenscourt Park, vendo os primeiros sinais de primavera brotarem entre as tulipas, os patos e o gramado verde de uma paisagem que ficou por meses de certa forma mórbida, silenciosa, cinzenta, viver agora basta. Outro dia pude assistir o por do sol iluminar os prédios ao redor da Hammersmith Bridge, esparramando reflexos ao longo do rio Thames, que privilégio respirar. Agora mesmo, deitada no chão do meu quarto, alongando minha coluna enquanto escrevo – estou com essa mania de praticar yoga em momentos esquisitos – que alegria estar aqui. Olho para o espaço, agradeço pela segurança, pela abundância, pelo privilégio. 

O Pedaço De Viver O Que É Real

Já fiz muita leitura de tarot preocupada com o futuro, já chorei muito apegada ao passado, já li muitos livros de auto-ajuda que me ajudaram a entender por poucos instantes o poder do agora. Mas não há nada como a experiência de viver o que é real. Qual é a primeira coisa que você faz pela manhã?

O Pedaço De Se Expressar

Acontece que dentro de nós existe uma energia que sabe das coisas. Como não temos o terceiro olho desobstruído das condições mentais, límpido como um lago, as vezes precisamos de um empurrãozinho para poder a encontrar. E a escrita pode ser uma das formas. Se você pegar o papel e a caneta e começar um diálogo com você mesmo, uma conversa sincera, você vai entender  que eu estou falando.

O Pedaço De Ter Que Aguardar

Há exatamente um ano que eu sai do Brasil para viver na Itália e acabar em Londres. Os pássaros me contam seus segredos. Me falam sobre o tempo, espiral, sobre como tudo muda, já não é, sobre como tudo o que eu preciso é de um pouco de atenção. O que nasce agora, nessa época, parece para sempre, parece que vai durar pela eternidade, no entanto meus dedos ficam mais velhos, meu corpo ganha mais estrias, minha pele enruga, aos poucos, nem eu posso durar tanto.

O Pedaço Dos Pedaços

Se você pensa que os pedaços não importam e que você tem que fazer algo grande, único, perfeito, você talvez esteja no labirinto predatório. A questão é que todas as partes importam e o mais libertador é que ao mesmo tempo tampouco importam. Isto tudo é um sonho. 

J.P.A.

As Crônicas De Uma Mulher Selvagem nasceram da coincidência das folhas, dos sonhos e da potência das escritoras da alma. Se você quer acompanhar as palavras que seguem o instinto, os textos são publicados semanalmente por aqui. Lembre: a vida selvagem dá sustentação de dentro para fora.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s